hereditariedade

Há uma tendência para as profissões se perpetuarem ao longo de uma linha familiar.
Não é determinística, de longe, nem mandatória, mas é uma tendência que faz haver médicos filhos de médicos, advogados filhos de advogados, agricultores filhos de agricultores.

Hoje passou-me isto pela cabeça, isto e o facto de a igreja católica estar preocupada por haver escassez de padres.

2 comentários:

Cate disse...

Pois, bem pensado!

Menino De Sua Mãe disse...

Cate, confesso que não é tema que me produza noites sem dormir. Mas acho que o celibato não é coisa que tenha feito muito bem à igreja católica nos últimos cem anos.